Install this theme
happy as a whistle

Todos os dias deveriam ser assim. Felizes como um assobio. Viver eternamente em sábados ensolarados.

Daqueles como hoje, não como uns outros sábados já passaram por aqui.

De espreguiçar na cama com uma música boa na cabeça. E ter a sensação de que aquela batida gostosa vai ditar todo o ritmo do dia. 

Um raio de sol incidental iluminando o corpo da pessoa amada logo ao lado. E quando você finalmente consegue acabar de abrir os olhos sai logo um sorriso.

Banho, cheirinho de café, beijo. Óculos de sol, uma volta. Até as pessoas na rua parecem estar andando naquele mesmo ritmo da sua cabeça. Mãos dadas, risadas. Bicos encenados, pazes bem feitas.

Cerveja gelada, o cachorro pra passear, o cachorro pulando. Cerveja mais gelada ainda.

Dispensa-se o almoço. Belicar algo gostoso com as cervejas geladas. Um soninho, uma festa.

Me lembra os sábados na vila onde eu cresci. Todas as crianças na rua, banho de mangueira, banho nos cachorros, picolé sentados na grama, contar os vagões do trem que passava bem perto - sentados no muro da linha. Arrastar a tv pra varanda, ouvir a mãe dar sermão por isso e logo em seguida ir preparar um suco e trazer umas almofadas. Desde que antes a gente tirasse as roupas molhadas.

Ser feliz ainda pode simples. Como um assobio.

NHÓIM!

NHÓIM!

O gostoso é lembrar que por mais que algumas coisas passem, músicas ficam. E em meio ao caos, vamos de Stromae - “Alors on Danse”

Quem fala de estudo, fala de trabalho,

Quem fala de trabalho, fala de dinheiro,

Quem fala de dinheiro, fala de gastos,

Quem fala de empréstimos, fala de demandas,

Quem fala de dívida, fala de oficial de justiça,

E também de estar “no meio da merda”

Quem fala de amor, fala também de crianças

E fala sobre “pra sempre” e sobre separação

Quem fala dos seus parentes, fala de tristeza

Porque os problemas quase nunca vêm sozinhos

Quem fala de crise, fala do mundo, fala da fome e do Terceiro Mundo

Quem fala de cansaço, fala também do acordar – ainda surdo do dia anterior

Então vamos sair para esquecer os problemas

Então vamos dançar

Então você diz que o pior já passou, pois pior do que isso seria só a morte

Quando você acredita que está voltando a controlar a situação,

Que nada mais vai dar errado, a vida te dá uma nova lição

Ecstasy te diz “problema”, “problemas” ou então “música”

Destrói suas entranhas, destrói sua cabeça e daí você começa a rezar para que isso chegue ao fim

Mas este é o seu corpo, este não é o céu, então você para de tampar os ouvidos

E você grita ainda mais alto e tudo continua como antes…

Então vamos cantar

E então, quando tudo isso tiver passado, vamos dançar

E tudo continua

___________________________________________________________

E balança o corpitcho!!!

Não amigos, não dá pra entender…

Não amigos, não dá pra entender…

(via anapads)

(via anapads)

Street Fighter fellings…

Street Fighter fellings…

Opa!

Exploring this!